Boi Sotaque de Zabumba

O Bumba meu boi é a principal manifestação folclórica do Maranhão. Para muitos estudiosos, o ritmo original da brincadeira (que é dividida em sotaques) é o sotaque de Zabumba. Pesquisas apontam que, em São Luís, os primeiros registros do Boi de Zabumba datam de 1920, mas foi no interior que esse sotaque se perpetuou. Originário do município de Guimarães, na região da Baixada Maranhense (Norte), o sotaque se espalhou por outras cidades do estado, sendo presença constante nas festas do calendário litúrgico-popular ao longo de todo ano, culminando com a festa de São João.

Conheça também o sotaque de Costa de mão (Cururupu)

Característico das chamadas comunidades negras do interior do estado, o sotaque tem forte presença da cultura africana, “cuja percussão rústica produz um ritmo mais lento, socado, que lembra a melancolia do banzo ou da tristeza das senzalas”, como afirma a pesquisadora Maria Michol Pinho de Carvalho. Essa cadência ritmada é marcada por grandes tantãs conhecidos como zabumbas, instrumento que dá nome ao sotaque.

Brincantes mais antigos afirmam que hoje existem muitas diferenças quando se compara os grupos de hoje com as primeiras manifestações do sotaque, a exemplo da matéria-prima para confeccionar os tambores ou os trajes. Mas apesar das inovações, o sotaque de Zabumba ainda é um dos mais fiéis entre os sotaques. Entre os grupos estão o Boi de Leonardo (Boi da Liberdade), Boi de Vila Passos, Boi da Fé em Deus, Boi Unidos Venceremos e Boi de Guimarães.

Personagens – Os personagens do auto são praticamente os mesmos dos outros sotaques, com algumas pequenas inserções de figuras. Ainda assim, Catirina, índias ou tapuias, Pai Francisco, o cantador/intérprete, o miolo do Boi (pessoa que não usa indumentária, mas fica sob a carcaça do boi, movimentando-o durante a apresentação) marcam presença na festa. O destaque são os rajados, homens que fecham o cordão da brincadeira e que chamam a atenção por seus grandes e pesados chapéus de fitas coloridas e estampadas.

Conheça o auto do bumba meu boi do Maranhão

O Boi de Zabumba apresenta-se em uma grande roda que dança no sentido do centro. A coreografia se concretiza em sobrepassos miúdos e repisados. As tapuias (índias) marcam com seus passos a acentuação e o ritmo da zabumba, sendo o calcanhar o ponto de apoio das brincantes.

Indumentárias – No vestuário destacam-se golas e saiotas de veludo preto bordado e chapéus com fitas coloridas. Os chapéus, em forma de cogumelos, são feitos com armação de buriti e papelão, recobertos por cetim e fitas longas. As tapuias vestem-se com uma saia de fibra de saco desfiado, com o cós de tecido estampado e blusa do mesmo tecido do cós, bordada. O boi possui a carcaça menor que a dos outros. O couro é bordado em relevos a partir de enxertos com tecidos, pedrarias e acolchoados.

Conheça também o Tambor de Crioula.

O sotaque de zabumba passa por grande crise nos últimos anos devido à falta de novos brincantes interessados em manter as tradições do mais antigo estilo de boi. Segundo Rogério Costa, “a valorização do Bumba meu boi de Zabumba está associada ao discurso de preservação da história da cultura maranhense, mas este funciona como uma grande surpresa. O fato de não ser o mais visado na política de perpetuação de poder, faz com que o Boi de Zabumba realmente funcione como o que há para ser desvendado: um som autêntico, um passo singular e uma forma de brincar que somente o Sotaque de Zabumba possibilita”.

Assista ao vídeo produzido por Simone Ferro, com apresentação do Boi de Leonardo, um dos mais conhecidos do sotaque de Zabumba.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s