V Semana Montelliana

A V Semana Montelliana, que começa hoje (21) e segue até sexta-feira (24), apresenta ao público a vida e obra do escritor e jornalista imortal da Academia Brasileira de Letras, Josué Montello, em programação variada na Casa de Cultura que leva o seu nome. O maranhense, que este ano comemoraria 95 anos, é autor de importantes obras da literatura brasileira. Entres as mais conhecidas e mais aclamadas estão os romances que tem como cenário as ruas e casarões de São Luís.

A abertura do evento será às 18h, com projeções de filmes e mesa-redonda sobre teatro maranhense, no Auditório Viriato Corrêa, da casa Josué Montello (Rua das Hortas . 327, Centro). O escritores e teatrólogo Ubiratan Teixeira, o professor do curo de Teatro, Charles Melo, e o professor e escritor Elvis Franco, inauguram a programação com a mesa-redonda “Retrospectiva e Atualidade no Teatro Maranhense”. Exposições, lançamento de livros, mostras artísticas, exibições de vídeos também integram as atividades da Semana.

Os visitantes serão recepcionados pelas exposições Vida e obra de Josué Montello e A Eterna São Luís de Josué Montello com seus romances. Esta última apresenta registros de obras do autor ambientadas na capital maranhense, como fotografias dos locais retratados nos textos, os personagens, as capas dos livros e manuscritos de alguns desses volumes. Dos 26 romances escritos por Montello, 14 eram sobre São Luís. A mostra tem a proposta de despertar os interesses pelos livros do autor.

Casa – A Casa de Cultura Josué Montello foi fundada há 30 anos pela Secretaria de Estado da Cultura e hoje abriga um acervo de 60 mil obras de diversos autores. Sua fundação só foi possível devido às 20 mil obras doadas pelo autor. Além dos livros, o local reúne fotografias, medalhas, comendas, placas, quadros, espada, dicionários, boletins e revistas relacionadas ao escritor.

Biografia – Josué Montello nasceu em São Luís em 21 de agosto de 1917. Entre suas obras, destacam-se Os tambores de São Luís, de 1965, a trilogia composta pelas novelas Duas vezes perdida, de 1966, e Glorinha, de 1977, e pelo romance Perto da meia-noite, de1985. Vários livros de Josué Montello foram traduzidos para o inglês, francês, espanhol, alemão e sueco. Algumas de suas novelas foram roteirizadas para o cinema. Em 1976, Uma tarde, outra tarde foi adaptada para o cinema com o título de O amor aos 40; e, em 1978, O monstro, foi filmado como O monstro de Santa Teresa.

Com informações de Raiza Carvalho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s