São Luís, a Jamaica Brasileira

Casal dança agarradinho / Foto: Douglas Jr.

Não é verdade que todo maranhense gosta de reggae, mas São Luís, a Jamaica brasileira, respira o ritmo de Jah. Evidentemente, aqui, uma boa camada da população aprecia o som jamaicano, em sua maioria, pessoas da periferia da cidade, que vão aos clubes dançar sentir o som das radiolas e dançar agarradinho. Sim, porque aqui se dança a dois. Mas é bom dizer, que a classe média também gosta do reggae, mas não frequentam os guetos mais populares.

Conheça também os sotaques de Bumba meu Boi do Maranhão.

A chegada do ritmo na capital maranhense ainda é alvo de discussões. Os mais antigos, principalmente os da zona rural, afirmam ter conhecido o reggae através dos sons captados, via ondas de rádio, no final da década de 60; enquanto outros tiveram contato com a música através de LPs trazidos em navios que aportavam nos portos da capital em meados da década de 70.

Desde então, as radiolas (equipes de sonorização que levam para as festas paredões de alto-falantes) difundiram o ritmo pela Ilha, com predominância do Reggae Roots ou Lover Reggae, uma variante mais lenta e romântica do ritmo, por isso, diferentemente de outras regiões do país onde o reggae é dançado de um jeito mais solto, na capital maranhense, a preferência é dançar em pares.

Pedras – As radiolas tocam pedras – como são chamadas as músicas por aqui. São “pedras de responsa” aquelas que são mais aclamadas pelo público, entre elas estão os melôs (redução da palavra melodia). Assim surgiram o Melô de São Francisco, Melô de Poliana, Melô da Cinderela e Melô do Catiroba.

Em São Luís, donos de radiolas, DJs e colecionadores disputam acirradamente para obter obras raras e terem o prazer de serem donos únicos de vinis na região. Mandam buscar na Inglaterra e em outras partes dos mundos discos que podem custar milhares de reais.

Radiolas – Entre as radiolas mais famosas da cidade estão Diamante Negro, Estrela do Som, Natty Naiffson, Itamaraty, Serralheiro e Zaion. A Tribo de Jah é a banda mais famosa de reggae de São Luís. Atualmente, os lugares da moda para quem gosta de dançar agarradinho são o Bar do Nelson, na Avenida Litorânea, e o Chama Maré, na Ponta D’Areia. Mas se preferir, há diversos clubes espalhados pela periferia de São Luís.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s