Tambor de Crioula

O Maranhão tem a segunda maior população negra do país. Talvez por isso a influência da cultura africana seja tão presente. Seja na culinária, nas expressões, nas manifestações folclóricas. Um belo exemplo dessa herança cultural é o tambor de crioula – forma de expressão tipicamente maranhense que envolve dança circular, canto e percussão de tambores geralmente destinados ao pagamento de promessa e celebração a São Benedito, o santo negro.

Saiba mais sobre o Bumba meu boi do Maranhão.

As rodas de tambor são contagiantes. Os tocadores e cantadores, também denominados coreiros, entoam as todas e tocam os tambores em um batuque forte e bem marcado para que as mulheres (coreiras) requebrem e rodopiem com suas saias coloridas em frente ao grupo de tambozeiros. A coreografia culmina na punga (ou umbigada), em um gesto entendido como saudação e convite, tocam o ventre umas das outras.

tambor diego 2A punga é o sinal para que outra coreira entre na roda e requebre em frente aos tambores. Enquanto não fazem a evolução diante dos tambozeiros, as demais participantes completam a roda entre os tocadores e cantadores fazendo pequenos movimentos para a esquerda e a direita, esperando a sua vez de receber a punga. Há muitas mulheres que apesar de não fazerem parte do grupo levam suas saias para rodar.

Para as mulheres, a vestimenta é a saia de chitão florido, bem rodada, para acentuar o movimento, anágua por baixo da saia, blusa branca de renda, com babado na gola, torso na cabeça, colares, geralmente descalças. Para homens, calça, camisa de botão e chapéu de couro ou de palha.

Os lugares e os períodos em que os grupos se apresentam são os mais variados. As apresentações desta manifestação folclórica são observas principalmente no Carnaval, no São João e a partir do 2º sábado de agosto, durante a festa de São Benedito e as rodas de bumba meu boi. Em São Luís, além dos arraiais, os grupos costumam se apresentar às sextas-feiras na Praça da Faustina, na Praia Grande.

Música – Cada cântico se inicia com um solista que canta toadas de improviso ou conhecidas, repetidas ou respondidas pelo coro, composto por homens que se substituem nos toques e por mulheres dançantes. Os cânticos possuem temas líricos relacionados ao trabalho, devoção, apresentação, desafio, recordações amorosas e outros.

O conjunto instrumental que produz a música no Tambor de Crioula é chamado de parelha. Inclui básica e obrigatoriamente três tambores de madeira – ou, atualmente, também de PVC – afunilados e escavados, e cobertos com couro, preso por cravelhas. São denominados tambor grande, o solista; meião, que estabelece o ritmo básico de 6/8, e crivador, que realiza improvisos a 6/8. Os tambores são afinados com calor da fogueira antes das apresentações.

Alguns grupos utilizam-se também de matracas, bastões de madeira que são percutidos aos pares no corpo do tambor maior. Via de regra, o tambor tem um nome, outorgado em muitos casos numa cerimônia de batismo com a presença de padrinhos e “familiares” do tambor.

Conheça a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos.

Hoje o Tambor de Crioula é considerado Patrimônio Cultural imaterial do Brasil, título recebido em 2007 e oficializado em 2012. O registro foi feito no Livro das Formas de Expressão do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Atualmente, o tambor de crioula, assim como o Bumba meu boi do Maranhão, passa pelo processo de salvaguarda. Em sua pesquisa, o Iphan catalogou as práticas de 61 grupos entre os de maior destaque da ilha de São Luís. Até 1978, havia menos de vinte grupos na cidade. A partir do expressivo fluxo migratório do interior do Estado em direção à capital, novos grupos são criados, aumentando assim o contingente de brincantes.

Com informações do Iphan/Maranhão. Imagens: Diego Chaves/Secom

Anúncios

Um comentário sobre “Tambor de Crioula

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s