Bate-volta: São Luís – Raposa

Raposa, considerado o principal polo de ecoturismo da Ilha de São Luís, fica a 28 km da capital e tem uma das paisagens mais bonitas da região. A maioria das pessoas que vem para o Maranhão, limita-se a conhecer o Centro Histórico de São Luís, de Alcântara e os Lençóis Maranhenses, mas há muito para se ver além disso. Raposa é um exemplo. O maior vilarejo de pescadores e as mais belas rendas do Maranhão estão ali, sem falar das “Fronhas Maranhense”, dunas semelhantes às dos Lençóis Maranhenses, em menor escala, mas tão belas quanto. A cidade em si não tem grandes atrativos, mas suas praias…

Leia mais: Bate-volta: São Luís – Alcântara

COMO CHEGAR?

silviaDe ônibus, existem duas opções. A mais barata é a linha Raposa, que entra no Terminal de Integração Cohab/Cohatrac, cuja passagem custa R$ 2,40. Apesar de uma distância curta até lá, a viagem chega a durar quase duas horas, por causa do embarque e desembarque de passageiros ao longo do trajeto. Outra opção é tomar o ônibus de linha da Viação Litoral que partem a cada 30 minutos do Mercado Central, em direção ao município. Agências de Receptivo de São Luís realizam, também, passeios para os destinos turísticos da cidade, com custo médio de R$ 90 a R$ 120, incluindo alguns passeios. Táxi também é uma boa opção para quem vai em grupo.

UM POUCO DA HISTÓRIA

Recém emancipado, o município de Raposo começou prosperar há 50 anos, quando se instalaram por lá pescadores cearenses e suas famílias.  Até o século XVI, a região atualmente ocupada pelo município era tradicionalmente habitada pela etnia indígena dos potiguaras. Devido ao seu inicial isolamento, a comunidade foi considerada uma ilha linguística cearense por pesquisadores que a visitaram no final da década de 1970. Essa situação foi se alterando com a construção de primeiro acesso rodoviário em 1964 e seu asfaltamento em 1977. Anteriormente, parte da cidade de Paço do Lumiar, Raposa conseguiu sua emancipação em 1994.

O QUE FAZER?

Corredor das Rendeiras – O município de Raposa, além da tradição pesqueira, também é conhecida pela produção de rendas de bilros. O Corredor das Rendeiras fica na Av. Principal que dá acesso ao centro do município e tem esse nome por causa da exposição e comercialização das rendas feitas pelas moradoras da cidade. As casas que expõem os produtos ficam em um trecho que não ultrapassa um quilômetro de extensão, por isso pode ser percorrido a pé.

Dá pra conversar com as rendeiras, entrar em todas as lojinhas e se encantar com a diversidade de cores e tramas elaboradas pelos locais. Toalhas, pano de prato, jogo americano, caminho de mesa, almofadas e até vestidos são produzidos com a técnica. No corredor também estão algumas quitandas com vendas de frutas, doces, água geladinha e frutos do mar. Ainda dá pra se encantar pelas bucólicas casas de madeira coloridas, num jeito próprio de viver dos locais.

praia-carima-raposaPraia de Carimã – Uma praia deserta que encanta pela beleza e pelo sossego encontrado lá. Barulho mesmo só do mar, das aves, do vento e do motor dos barcos que levam aos visitantes até o local. Essa é a praia mais visitada pelos turistas que visitam o município. O acesso é feito apenas por via marítima, já que se localiza no outro lado do canal, em frente ao Viva Pescador, de Raposa. Ali próximo estão as dunas das Fronhas Maranhenses, uma versão mais compacta dos famosos Lençóis Maranhenses.

Praia do Farol – Quem conhece a região mais central de São Luís, já deve ter ido à Para do Araçagy, em São José de Ribamar. Pois bem, a Praia do farol é uma extensão desta praia, do lado de Raposa. Também tem uma faixa de areia bem grande, por causa da variação da maré que é uma das maiores do mundo, como já mencionamos no PasseioUrbano. Para chegar a esse paraíso é precisoir até o Povoado Araçagy, na estrada da raposa, e descer à esquerda em direção ao Restaurante Dondon. A partir de lá, caminha-se por uma trilha, atravessando um igarapé até chegar à praia. É necessário guia ou condutor local em função das particularidades da região.

Passeio Náutico em Canoa Biana Motorizada – É a melhor forma de conhecer os encantos da região. Há diversas pessoas que fazem esse tipo de serviço, saindo na grande maioria das vezes do Viva Pescador, que foi reformado recentemente. O horário de saída depende da variação da maré e, dependendo do tempo disponível, o passeio poderá ir até a ponta da Ilha de Curupu, passando por vários igarapés, ilhas, fazenda de criação de ostras e praias desertas. Evite as empresas não credenciadas.

Ilha de Itaputíua – Possui uma prainha muito discreta, mas, com água do mar em um tom verde esmeralda que é encantador. Existem duas opções para chegar até lá. De barco em um passeio fantástico, partindo do Viva Pescador, ou por uma trilha ainda não estruturada, partindo do bairro Juçara. Também é recomendável o acompanhamento de guias ou condutores locais.

Imagens: Reprodução / Governo do Estado / Silvia Oliveira

Anúncios

14 comentários sobre “Bate-volta: São Luís – Raposa

  1. No meu calendário, reservei o DOMINGO para esse passeio… é possível? Ou nesse dia da semana vou perder muita coisa?

  2. Gostaria de saber quanto está custando o passeio para a Raposa. E se depende da origem do deslocamento, por exemplo: saindo de São Luís-Ma. E o que está incluso no passeio?

    1. É preciso que você entre em contato com os barqueiros e com as empresas que fazem o traslado até raposa. Você pode pegar ônibus até lá, nos terminais de integração ou pegar um táxi, se preferir. Quanto aos passeios posso indicar um barqueiro se quiser. 98771-7993/98122-7717 Whatsap: 99156-0201

      1. Esse contato é de Igarape passeios nauticos. Agradeço o espaço de divulgação. Qualquer informação e agedamentos entrar em contato com o numero citado acima. Obrigada.

  3. Da de fazer o passeio as Fronhas e a ilha de Itaputíua no mesmo dia? saindo de são luiz de manhã bem cedo?

    1. Que bom você ter essa opinião. Isso faz com que a gente continue trabalhando fazendo o que a gente gosta. Obrigado. Apreveite e curta nossa página no Facebook. E volte sempre.

    1. Oi Rosana, desconsidere as outras respostas. Era para outra postagem. Somente lá na cidade você conhece os valores. Cada barqueiro tem valores diferentes para os passeios que variam conforme as praias. Mas está em media de 20 a 50 reais por pessoa. Algumas oferecem até peixe assado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s