Queimação de palhinhas

No dia 6 de janeiro, Dia de Reis, além de desmontar as árvores e todos os enfeites de Natal, os maranhenses promovem o ritual de Queimação de Palhinhas, uma tradição herdada dos portugueses que colonizaram o estado. Homenagem ao Menino Jesus, o ritual retrata os reis magos em visita ao recém-nascido na manjedoura. Os fiéis vão desmontando os presépios e retirando as palhas de murta, planta usada para decorá-los. As folhas secas da planta são colocadas em um fogareiro, produzindo um aroma agradável.

Enquanto isso, são cantadas ladainhas em latim e um hino próprio para a “queimação”. Os fiéis então fazem pedidos para o ano que está começando. Para alguns, o ritual é também um forma de pagar promessas. Geralmente, que montam presépio e faz queimação de palhinha deve refazer o rito anualmente com sinal de boa sorte, caso contrário, o ano poderá ser ruim. Ah, em alguns rituais também são escolhidos os padrinhos do Menino Jesus que têm participação importante na ladainha.

As igrejas e paróquias da região fazem o seu ritual, mas muitas famílias também convidam amigos e familiares para participar da celebração em suas casas. Após a celebração do ritual, são servidos bolos, especialmente de tapioca, que é tradicional das festas populares de São Luís e dos outros municípios maranhenses, e chocolate quente, que leva chocolate em pó, ovos e creme de leite em seu preparo.

palhinha 2

Imagens: Reprodução da internet / Anderson Corrêa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s